Quando a agenda de um gestor começa a contabilizar demandas regionais, nacionais e estrangeiras é sinal de que a curica pegou vento, como dizem os meninos de rua da Amazônia. Essa demanda resulta das diversas ações voltadas a promover o modelo de desenvolvimento regional na área de abrangência da administração da Suframa, a Superintendência da Zona Franca de Manaus, a Amazônia Ocidental e o Estado do Amapá. O nome disso é prestígio, respeito e clareza de propósitos do novo gestor.

AGENDA EM DISPUTA

Desde empresários, prefeitos, governadores e parlamentares dessa região e de outras freguesias ou países, interessados nas oportunidades e em estreitar relações com a Amazônia através de seus representantes diplomáticos. Países como Estados Unidos, Japão, Espanha, Áustria, Cabo Verde, Guiana, El Salvador e China, bem como diversas comitivas do mundo árabe, que anunciaram a visita durante a Missão Comercial do Brasil, onde Menezão integrou a Comitiva do presidente Bolsonaro . 

INDÚSTRIA 4.0 

Além da Missão Comercial que percorreu países como Israel, Japão e China, alem dos países árabes, o superintendente Alfredo Menezes cumpriu ainda uma agenda institucional à Coreia do Sul, onde o governo e entidades de classe, reforçaram e reafirmaram seus interesses na ZFM e na Amazônia. Outra frente de promoção e atração de investimentos se deu na viagem à Alemanha. Neste país foram tratados, principalmente, temas relativos à Indústria 4.0 e meios de se desenvolvê-la plenamente na Zona Franca de Manaus e, também, por todo o Brasil.

ROUCO DE TANTO OUVIR 

Mas não só de iniciativas de promoção comercial  se restringem as ações de promoção do desenvolvimento. Na agenda de 2019, de olho já nos embalos de 2020, onde as perspectivas são bem melhores, sobretudo para geração de empregos, Menezão teve encontros com dirigentes industriais de empresas já instaladas no Polo Industrial de Manaus ou com investidores e empreendedores que buscam atuar na região. A ideia sempre foi conhecer os problemas e ajudar naquilo que depende da Autarquia. 

DESBUROCRATIZA E IMPULSO À ECONOMIA 

A esse respeito, disse Alfredo Menezes, “Tivemos um ano intenso de interlocuções com empresários para entender melhor suas demandas e colaborar para melhor desenvolver as atividades daqueles que já conhecem e atuam na Zona Franca de Manaus e, da mesma forma, esclarecer àqueles que pretendem se instalar na região sobre os benefícios ofertados para o desenvolvimento de projetos em nossa área de abrangência”.  

DE OLHO NA ZFM 

No clima de insegurança que toma conta de investidores e trabalhadores, o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, fez muitas incursões a Brasília, notadamente com a bancada do Amazonas e da Amazônia, visando assegurar as vantagens comparativas e a competitividade da ZFM. As reuniões foram mais frequentes com a alta cúpula do governo federal, cuja relação foi bastante estreitada em 2019. Foram realizadas reuniões constantes com o presidente da República, Jair Bolsonaro, com a equipe econômica – por meio da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) e diretamente no Ministério da Economia.