Por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), o Governo do Amazonas levou apoio ao setor primário em 2021, com o repasse de recursos da ordem de R$ 5,3 milhões, originados de emendas parlamentares para prefeituras de 26 municípios, para aquisição de insumos, implementos e equipamentos, atuando decisivamente na melhoria do escoamento da produção agropecuária, pesqueira e florestal.

Os recursos foram destinados pelas prefeituras à aquisição de veículos e implementos como carros utilitários, triciclos cargos, patrulhas agrícolas mecanizadas, tratores de pequeno porte, embarcações fluviais de pequeno porte (botes), geradores de energia elétrica, casas de produção de farinha, fornos médios e grandes, motores estacionários e rabetas, insumos para indústria de leite de soja e roçadeiras motorizadas.

Também foram aplicados na construção e ampliação de feiras de produtores rurais e na compra de telhas de alumínio, kits de agricultor familiar e kits de pesca artesanal. As aquisições atenderam às necessidades de dezenas de comunidades.

O agricultor familiar Mauro Menezes, morador da Comunidade São Francisco, no Km 58, da estrada de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus), foi um dos beneficiados com o Kit Agricultura Familiar.

“O apoio do Estado foi decisivo para que a gente superasse as dificuldades impostas pela natureza em nossa região. Fomos atingidos pela cheia do ano passado e conseguimos amenizar as perdas graças à atenção que recebemos, e assim conseguimos voltar a produzir e agora nos preparamos para a colheita”, afirmou.

A propriedade de Mauro Menezes produz maracujá, mamão e cebola, entre outros produtos hortifrutigranjeiros.

Foram beneficiados produtores rurais familiares e pescadores artesanais dos municípios de Presidente Figueiredo, Iranduba, Careiro da Várzea, Rio Preto da Eva, Boa Vista do Ramos, Itacoatiara, Jutai, Santa Isabel do Rio Negro, Apuí, Itapiranga, Nhamundá, Lábrea, Novo Aripuanã, Urucará, Beruri, Carauari, Caapiranga, Autazes, Parintins, Fonte Boa, Barreirinha, São Paulo de Olivença, Maués, Benjamim Constant, Guajará e Juruá.

 

 

 

 

 

FOTOS: Emerson Martins/Sepror