Durante as gravações do último INVEST ZFM de 2019 o superintendente da Suframa, Coronel Alfredo Menezes, falou sobre os positivos resultados que a Zona Franca de Manaus teve a partir da gerência dele. Em 2019, com a mudança governamental em âmbito federal a partir da posse do presidente da República, Jair Bolsonaro, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) passou a ter, em fevereiro, uma nova gestão, com as alterações propostas pela alta administração da Autarquia a partir de então, diversas ações que visavam, dentre outras iniciativas, a recuperar o protagonismo da Suframa na região e sua reinserção em questões relativas ao desenvolvimento regional foram postas em prática, gerando resultados não apenas na área coberta pela Zona Franca de Manaus (ZFM), como em outras regiões do Brasil.

Algumas das principais linhas de ações da Suframa neste ano geraram reflexos positivos, o que pôde ser identificado com os novos investimentos aprovados a partir da realização das reuniões do Conselho de Administração da Suframa (CAS), que permitem garantir a segurança jurídica da ZFM. Os Indicadores de Desempenho do Polo Industrial de Manaus (PIM) também demonstram uma retomada do crescimento econômico, com segmentos produtivos tendo variações positivas na comparação com o ano anterior, assim como o faturamento global do parque industrial manauara.

Outras iniciativas também se mostraram eficazes, em especial as que tratam de articulações institucionais em defesa do modelo de desenvolvimento regional, com apoio da bancada parlamentar de toda a região coberta pelos incentivos administrados pela Suframa. Pode-se listar, ainda, ações com vistas à reconfiguração dos programas prioritários em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) – em alinhamento à bioeconomia -; ao trabalho com foco no desenvolvimento do Distrito Agroindustrial de Rio Preto da Eva; ao apoio ao segmento do Turismo no Amazonas; e à revitalização das vias do Distrito Industrial de Manaus.

INVESTIMENTOS QUE MELHORARAM A VIDA DO MANAUARA

 

Ao lado de amigos como o diretor do Jornal Maskate, Miguel Mourão, Menezão disse que o Conselho Administrativo da Suframa aprovou, em 2019, investimentos produtivos que somaram o montante de US$ 1,1 bilhão em 144 projetos industriais e de serviços analisados pelo colegiado. Ao todo, estima-se a geração de mais de 9.500 empregos e um faturamento global projetado de US$ 7 bilhões em até três anos. Destaque para a participação do presidente Jair Bolsonaro na primeira reunião do CAS do ano, fato histórico tendo em vista que há mais de uma década que a autoridade máxima do País não prestigiava um encontro para debater sobre investimentos para a região. 

Os investimentos na área de abrangência da Suframa não se limitaram apenas ao PIM. A potencialidade da Zona Franca de Manaus atraiu o interesse de empresas de diversos segmentos, como o caso da Millenium BioEnergia, que irá produzir etanol a partir do milho em todos os estados da área de abrangência da Autarquia. A pedra fundamental do empreendimento foi lançada na Área de Livre Comércio de Bonfim (Roraima) e faz parte de um investimento previsto de R$ 4,4 milhões em toda a ZFM. 

PROMOÇÃO COMERCIAL

 

Com a presença o Coronel Walter Cruz, o superintendente também relembrou algumas viagens que o superintendente fez ao lado do presidente Jair Messias Bolsonaro, além de outras diversas ações voltadas a promover o modelo de desenvolvimento regional foram realizadas neste ano, como reuniões realizadas na sede da Suframa para estreitar relações com representantes diplomáticos de países como Estados Unidos, Japão, Espanha, Áustria, Cabo Verde, Guiana, El Salvador e China, bem como encontro com comitiva do mundo árabe, por exemplo. 

Além de encontros em Manaus, a articulação internacional ocorreu durante agenda de viagens do titular da Autarquia, seja compondo comitiva presidencial a países como Israel, Japão e China, seja em agenda institucional à Coreia do Sul e Alemanha. Neste último país foram tratados, principalmente, temas relativos à Indústria 4.0 e meios de se desenvolvê-la plenamente na Zona Franca de Manaus e, também, por todo o Brasil.

As iniciativas de promoção comercial não se restringiram apenas a reuniões com agentes diplomáticos, mas também a encontros com dirigentes industriais de empresas já instaladas no Polo Industrial de Manaus ou com investidores e empreendedores que buscam atuar na região. “Tivemos um ano intenso de interlocuções com empresários para entender melhor suas demandas e colaborar para melhor desenvolver as atividades daqueles que já conhecem e atuam na Zona Franca de Manaus e, da mesma forma, esclarecer àqueles que pretendem se instalar na região sobre os benefícios ofertados para o desenvolvimento de projetos em nossa área de abrangência”, ressaltou o superintendente da Suframa.