Manaus recebeu nesta quinta-feira (12), o primeiro laboratório de desenvolvimento de projetos e soluções da área de saúde no norte e nordeste do país, o Samel Health Tech. Um novo polo de tecnologias de ponta que visa cuidar da saúde com plataformas inovadoras.

Na entrada, todos os convidados foram recebidos pelo anfitrião, Robô Pepper, um humanoide que dançou e interagiu com os presentes, o evento também contou com a apresentação musical de Celdo Braga.

O novo centro pretende auxiliar as startups em pesquisas e poderá investir recursos próprios, levando em consideração a fase de maturação do projeto e da solução apresentada.

“Quem participar do Samel Health Tech terá portas abertas do Instituto Transire para usar as tecnologias mais modernas. O Instituto Transire que é gigante, abriga mais de 300 profissionais e todo mundo deveria conhecê-lo. Ele tem o mesmo foco da Samel: de fazer a diferença na vida das pessoas. Os participantes poderão ter mentoria dos profissionais de saúde da Samel e de tecnologia do Instituto Transire”, explicou o diretor-presidente do Grupo Samel, Luís Alberto Nicolau

Projetos baseados em inteligência artificial, machine e deep learning, impressão 3D, robótica, visão computacional e outras tecnologias direcionadas à área da saúde também ficarão abrigados no HealthTech. A ideia do Health Tech surgiu há um ano, contou Nicolau, que foi buscar inspiração nos maiores polos de tecnologia do Brasil, China e Estados Unidos.

“Visitamos startups no Brasil; no Vale do Silício, nos EUA; fomos a feiras em Las Vegas; e também estivemos na China. Na área de tecnologia em geral, a China é um expoente mundial. No Amazonas, buscamos referências em coworking, fábrica de startups, aceleradores. Fizemos um misto do que vimos no Brasil e no mundo”, contou.

O Health Tech irá funcionar como incubadora, aceleradora e coworking terá capacidade para 50 pessoas.

ALTO INVESTIMENTO EM PROL DA SAÚDE

Com um alto investimento em infraestrutura, o novo Centro de Tecnologia da Samel contará, ainda, com ilhas de Impressão 3D, que serão utilizadas na educação continuada dos profissionais de saúde, entre outras soluções. Mas não para por aí, o projeto é mais ousado e visa também integrar o ciclo de investimentos da instituição no pilar Ensino, Pesquisa e Inovação, que objetiva incorporar conceitos e práticas, fomentar o desenvolvimento de soluções, criar novos produtos e contribuir para a formação e aperfeiçoamento profissional do setor de saúde.

O laboratório terá ilhas de Impressão 3D de modelos médicos, onde será possível a criação de modelos anatômicos para a educação continuada dos profissionais de saúde.

“A Samel é o hospital mais digital do Brasil. Investimos muito em digitalização, como acesso mobile, QR Code, totens de auto atendimento, realidade virtual para exames, leitor de veias, etc. Queremos exponencializar isso e levar essas tecnologias para outros hospitais do Amazonas, disponibilizar para o poder público, para o Brasil e, quiçá, para o mundo”, disse otimista o diretor-presidente da Samel.

O hospital já utiliza com seus pacientes recursos tecnológicos, como o smartwatch da startup HealthD, que faz o monitoramento de sinais vitais de forma precisa e personalizada para cada usuário; os óculos de realidade virtual, que são utilizadas por crianças durante as coletas de exames e na sala de vacinas com o objetivo de tornar a experiência da criança e dos pais menos traumática; o VeinViewer,  aparelho que permite visualizar as veias do paciente antes da punção; o Mouse Ocular, que melhora a qualidade de vida dos pacientes com ELA; o robô Da Vinci, que realiza cirurgias minimamente invasivas, que será utilizado no novo Hospital Samel localizado no bairro Aleixo, que tem inauguração prevista para novembro deste ano; e aplicativos desenvolvidos internamente que usam de inteligência artificial para monitorar o tempo de espera dos pacientes e suas medicações.

PARCERIA QUE DEU CERTO

Os participantes do Health Tech poderão se beneficiar da estrutura e do know-how do Instituto Transire, que atua na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias voltadas a  informação, soluções para software & hardware e biotecnologia.

O hub tem o propósito de aproximar estudantes, empreendedores, profissionais da área e universidades que poderão desenvolver tecnologias aplicadas à saúde. Estão previstas maratonas de conhecimento como datathon e hackathon, segundo o diretor-presidente da Samel. “A Samel Health Tech é a saúde do amanhã. A saúde do presente a gente já faz muito bem há 40 anos. Acreditamos na medicina preditiva, personalizada e de precisão. A gente só faz isso com tecnologia”, enfatizou Nicolau.