Com investimento de mais de R$ 1 bilhão para o desenvolvimento do setor primário, o governador do Amazonas, Wilson Lima, lançou o Plano Safra 2021/2022 na quinta-feira (13/05).

Na cerimônia, o governador anunciou que o Estado vai ampliar o incentivo ao escoamento da produção com a recuperação de ramais e vicinais e a entrega de caminhões para os produtores nos municípios.

O plano foi elaborado pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e suas vinculadas – Idam, Adaf e ADS – e integra o Agro Amazonas, programa criado pelo governador Wilson Lima para reforçar o desenvolvimento do setor primário e diversificar a matriz econômica do estado.

Maior investimento da história do Amazonas

O montante de R$ 1 bilhão abrange ações direcionadas a todos os segmentos do setor: agricultura, pecuária, pesca e o extrativismo.

“Nós estamos lançando um plano ousado, esse aqui é o nosso plano, é o maior investimento de todos os tempos do Estado do Amazonas. Eu estou falando do lançamento do Plano Safra em um momento atípico, na maior crise sanitária de todos os tempos”, ressaltou o governador em discurso.

Os investimentos contemplam ações e projetos nas áreas de regularização fundiária e ambiental, crédito rural, assistência técnica, capacitação de produtores rurais e apoio à comercialização da produção.

SOS Vicinais

O governador anunciou mais uma fase do programa SOS Vicinais, destinando R$ 20 milhões para recuperar ramais e vicinais, facilitando o escoamento da produção.

Ele também adiantou que o Estado vai adquirir um caminhão para cada município, além dos 32 já entregues aos escritórios do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), para auxiliar nesse escoamento.

“Também estamos organizando um trabalho que a gente vai fazer para resgatar e salvar o gado, que nesse momento também está sendo atingido pela enchente, com a compra do casquilho de soja e também com sal mineral”, adiantou Wilson Lima. Ele disse, ainda, que o Estado trabalha para entregar ao Amazonas um novo parque de exposições.

Crédito

Como parte das ações do plano, agricultores da zona rural de Manaus receberam na quinta-feira, R$ 40 mil em Crédito Rural Emergencial para projetos de horticultura e fruticultura.

Neste ano, o Governo, através da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), já liberou R$ 2,3 milhões em crédito rural. Para facilitar o acesso, o Idam auxiliou os produtores na elaboração de 149 projetos de fomento.

Ainda na quinta-feira, agricultores familiares da Associação de Desenvolvimento Rural dos Produtores da Comunidade São Lázaro, de Manacapuru, receberam R$ 28.288,00 referentes à venda de 12.493 quilos de banana pacovã, jerimum e macaxeira, como parte do apoio emergencial do Governo a produtores atingidos pela cheia dos rios.

Veículos e equipamentos

O governador Wilson Lima entregou, ainda, 10 carros tracionados, modelo pick-up, que servirão para que o Idam preste assistência no escoamento da produção em dez municípios. Os veículos, adquiridos com recursos estaduais, somam investimentos de R$ 1,8 milhão.

Resultado de convênio com o Ministério da Agricultura (Mapa), foram entregues duas patrulhas agrícolas (grade aradora, perfurador de solo, sulcador, trator e distribuidor de calcário tracionado) aos municípios de Nova Oliva do Norte e São Gabriel da Cachoeira.

Em convênio com o Ministério da Defesa, outras três patrulhas mecanizadas serão entregues a produtores de Itacoatiara, Manacapuru e Iranduba.

Kits de apoio à produção

O Governo do Amazonas também está lançando novos editais para que os produtores tenham acesso a kits de apoio à produção. Por meio da Sepror, será lançado edital para 36 Kits Casa de Farinha, que devem beneficiar 14 municípios.

Como incentivo à produção da borracha natural, a Sepror também lança edital para selecionar organizações da sociedade civil interessadas no Kit Seringueiro. Serão doados 400 conjuntos de materiais de apoio à extração de látex.

Para a pesca, já está em curso o edital para doação de 480 Kits Pescador Artesanal, que está contemplando 480 pescadores artesanais de 12 organizações. Também como incentivo à aquicultura, serão entregues 10 aeradores para piscicultores que possuem propriedades na região metropolitana de Manaus.