Duas toneladas de alimentos da agricultura familiar produzidos em Urucará (distante 270 quilômetros de Manaus) foram comprados, na última semana, pelo Governo do Estado por meio do Programa de Feiras, da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam). A segunda edição da feira gerou uma renda de R$30 mil para mais de 35 famílias rurais de nove comunidades do município.

O Idam, como órgão oficial de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) no Amazonas, auxiliou os agricultores familiares, que participam do programa na elaboração do credenciamento, transporte e higienização de produtos, além da confecção das cestas para armazenamento dos alimentos.

De acordo com a gerente do Idam em Urucará, Dulcilene Oliveira, trabalhar ações que visam à inserção dos agricultores nas políticas públicas, durante esse período de pandemia, tem sido essencial para a manutenção e permanência do homem no campo. “Ações de incentivo à comercialização de produtos da agricultura familiar têm gerado renda e motivação para quem produz. É gratificante ver o empenho e a participação das famílias rurais nos programas e também os alimentos de qualidade chegando à mesa de quem precisa”, pontuou Dulcilene.

 

Doação – Entre os alimentos doados por meio da Pastoral da Criança e Centro de Referência de Assistência Social (Cras) para mais de 230 famílias em situação de vulnerabilidade social, estão: melancia, coco verde, polpas de frutas, feijão de corda, farinha amarela, goma, carimã, ovos, laranja, tangerina, macaxeira, cará e hortaliças em geral.

Programas- No município, além do programa de feiras, os agricultores também participam do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). No Amazonas, o PAA é operacionalizado pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A execução do programa envolve a ação integrada do Sistema Sepror (Idam, Adaf e ADS), onde o Idam é o principal apoiador na seleção e orientação técnica ao agricultor familiar e produtor rural.

Já a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) garante a qualidade do produto que chega à mesa dos amazonenses e o excedente pode ser encaminhado a outros programas executados pela ADS.

Em Urucará, a equipe técnica da Unidade Local do Idam está auxiliando produtores da Cooperativa Agrofrutífera para o credenciamento de proposta orçada em R$ 320 mil via PAA da Conab.

É importante destacar que, entre os critérios para o agricultor familiar e produtor rural participarem de programas de incentivo à comercialização, é necessário possuir o Cartão do Produtor Primário (CPP) e não ter pendências junto à Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).