O programa do Governo Federal “Brasil Mais”, que tem como foco apoiar as micro pequenas e médias empresas visando o aumento da produtividade, pretende atender cerca de 200 mil empresas até 2022.

Essa é uma parceria entre a CNI, Senai e Sebrae, sob a coordenação da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), com gestão da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial vinculados ao Ministério da Economia.

O gerente de tecnologia e inovação do Senai-AM, Marcelo Aguiar explica que no Amazonas o programa se desdobra em ações de educação profissional e serviços de consultoria e inovação.

Segundo o gerente de tecnologia e inovação do Senai, os benefícios à frente do programa para as empresas na linha de educação profissional, estão melhorar a competitividade das empresas industriais por meio das capacitações oferecidas no âmbito do programa para empregados e desempregados.

“Espera-se com isso a geração de um círculo virtuoso no tange a mobilização e desenvolvimento de competências profissionais desenvolvidas na formação das pessoas, trazendo ganhos econômicos para empresas como um todo, além de potencializar ainda mais a mão-de-obra local”.

Já na linha de consultoria, ele diz que a ideia é melhorar a produtividade das empresas por meio da redução de custos, de desperdícios e implementação de novas tecnologia que venham a tornar as empresas atendidas mais competitivas.

De acordo com o programa, o Senai dará apoio a indústrias de 11 a 499 funcionários. “As empresas elegíveis para participar do programa poderão contar com o SENAI para promover a melhoria da qualificação de seus empregados com extensão para os desempregados do setor industrial em ocupações profissionais que apresentem grande valor agregado para os processos produtivos, com reflexo direto na melhoria da produtividade. Na linha de consultoria as empresas terão, à disposição, serviços de alta qualidade que já foram testados em programas pilotos, garantindo, assim, uma melhor assertividade nos atendimentos”, disse Aguiar, acrescentando que adicionalmente, os cursos serão oferecidos gratuitamente às empresas e às consultoria terão subsídios de 85%.

Ela informa que em função da sua missão institucional o Sebrae, tem como foco o atendimento dos pequenos negócios por meio de programas que visam aumentar a produtividade das empresas, promover inovação em processos e produtos e garantir melhores condições para o acesso crédito, além da formação gerencial e de consultorias técnicas. Com o programa, estima-se que os pequenos negócios tenham sustentabilidade e condições de competitividade em um cenário econômico em constante transformação.

Entre os benefícios para empresas, Socorro cita o acesso a consultorias técnicas com preços acessíveis ao segmento dos pequenos negócios e consequentemente melhorar sua performance no mercado.

No entendimento da gerente do Sebrae, não há especificações de setores, mas de focos estratégicos de atuação para melhor atender os pequenos negócios locais. “Aqui no Amazonas o Programa está dividido em três grandes áreas: Programa Mais Inovação; Programa Mais Competitividade; e Programa Mais Crédito. Dessa forma, poderemos atender às empresas de acordo com suas necessidades estratégicas”, disse ela.

Por dentro

Para participar do programa, as empresas devem se cadastrar no portal Brasil Mais e responder a uma avaliação do grau de maturidade, de produtividade e de gestão. Depois dessa etapa, a companhia será encaminhada para o atendimento assistido do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no caso das indústrias, ou para o Serviço Brasileiro de Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), para as empresas dos demais setores que faturam até R$ 4,8 milhões por ano.