A Bolívia vem se mantendo como principal parceiro comercial do Amazonas, ficando responsável pela participação de 44% na média das exportações do produto “outras preparações alimentícias”, durante o primeiro semestre de 2021. É o que mostra a Balança Comercial do Amazonas do mês de junho, elaborada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

Em junho de 2021, o item “outras preparações alimentícias” se manteve no topo do ranking dos produtos mais exportados pelo Amazonas; e o principal destino foi a Bolívia com participação de 37,42% da exportação, o que corresponde ao total de US$12,2 milhões, o equivalente a 17,95% do total exportado.

Balanço geral de junho

A Balança Comercial mostra ainda que, no balanço geral para o mês de junho de 2021, a Venezuela foi o principal destino das exportações e ficou responsável por US$13,82 milhões. O produto que o Amazonas mais exportou para o país vizinho aparece como “misturas e pastas para preparação de produtos de padaria”, representando 25,14% do total exportado.

O segundo produto mais exportado pelo Amazonas foram as “motocicletas”, representando pouco mais de US$9 milhões, o equivalente a 15,76% do total exportado. Nesse segmento, a Colômbia foi o país responsável por 28,40% das aquisições deste produto.

Importação

As importações do Amazonas em junho de 2021 registraram cifras de mais de US$1 bilhão – um aumento de 91% na comparação com junho de 2020, e de 3,87% na comparação com maio de 2021.

A China se manteve como a principal origem das importações do Amazonas, registrando o montante de US$537 milhões, o que representa a participação de 45,55% das importações totais do Amazonas.

O principal produto importado aparece no relatório como “partes destinadas aos aparelhos transmissores”, correspondente ao montante de US$179,9 milhões, o equivalente a 15% das importações, sendo que, desse total, 76% foram originários da China.

Municípios do interior

No interior do Amazonas, a Balança Comercial referente ao mês de junho de 2021, mostra que o município de Presidente Figueiredo continuou como o maior exportador do período, ficando responsável por US$5 milhões do total exportado no Estado. A China foi o destino do principal produto exportado: “ferro-ligas”.

Itacoatiara ficou em segundo lugar nas exportações, registrando o montante de US$1 milhão na comercialização do item “madeira serrada”, que foi o principal produto exportado para os Países Baixos.

Nas importações, Coari foi o destaque com o total de US$658 mil, tendo o item “turboreatores” como principal produto importado, com origem no Reino Unido. Presidente Figueiredo ficou em segundo lugar registrando o volume de US$531 mil, tendo o Chile como principal local de origem de suas importações, referente ao item “outras obras de ferro ou aço”, como principal produto.