Diz a lenda que quem aqui desembarca e come Pupunha, Tucumã e  Jaraqui não vai mais arredar daqui. Pelos últimos acontecimentos e prestígio do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, a vinda de Jair Bolsonaro – para presidir a primeira  Reunião do CAS, Conselho de Administração da autarquia – sinaliza que os compadres estão focados até o Tucupi em Amazonas, Amazônia e Zona Franca de Manaus, de onde sai o Pão Nosso de casa dia

HOTEL DE SELVA 

Por causa do Carnaval, a reunião do CAS), em 2020, ocorrerá no dia 20 de fevereiro e não coincidirá com o aniversário da Suframa, 53 anos em 28 de fevereiro. Na semana passada, o presidente ligou para um Hotel de Selva, como um usuário comum, para saber detalhes da acomodação. Ele deduziu com as informações que, decididamente, o Turismo é uma das opções de negócios mais cobiçadas pelo mundo. 

AGENDA PRIORITÁRIA 

Segundo o anfitrião Coronel Menezes,”… a presença do presidente em Manaus quer dizer principalmente uma coisa: a Amazônia é prioridade federal e compromisso de Jair Bolsonaro”. Não é à-toa que estarão presentes, o superintendentes da Sudam , presidente do Banco da Amazônia, governadores da Região e prefeitos de capitais. “O presidente está tornando a abertura do CAS um compromisso oficial, presidencial, de todos os anos. Temos a presença dos funcionários federais mais representativos, dos governadores e dos prefeitos da Amazônia. Faltava um presidente transformar isso em ato anual, numa demonstração de compromisso com a região. E o ato agora entra na agenda presidencial”, disse Menezão. 

SELVA!!! 

Cabe lembrar que a cadeira de gestor da Suframa pertencia a Paulo Guedes, o ministro da Economia. Com a Bolsonaro na presidência do CAS o que se pode esperar senão que este programa de desenvolvimento tem um novo mentor e padrinho. E como tem a patente de oficial do Exército Brasileiro, assim como Menezes, resgata-se o compromisso e o amor dos militares pela Amazônia.