O titular da Suframa, Coronel Alfredo Menezão, resumiu assim a importância de debater o PPB Processo Produtivo Básico em Manaus. “ Esse trabalho que iniciamos ano passado, com a concordância do secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, tem rendido frutos para todos do Ministério da Economia. Estamos avançando no objetivo de zerar essa demanda que temos no GT-PPB e temos contribuído com o desenvolvimento do nosso País, e para geração de empregos. Eram 173 processos engavetados. Em menos de seis meses são apenas 98”. 

EMBARGOS DE GAVETA

Depois de décadas de embargos de gaveta, onde a Suframa era obrigada a correr de gabinete em gabinete para aprovar novos produtos e diversificação de antigos na ZFM, na semana passada  foi realizada a primeira reunião do ano do Grupo Técnico Interministerial de Análise de Processos Produtivos Básicos (GT-PPB) na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus, um evento que representa o estilo organizado, firme e claro da gestão Alfredo Menezão.

QUEM NÃO VEIO, ESTAVA PRESENTE 

O encontro, promovido entre representantes da Suframa e do Ministério da Economia (ME) que, por meio de videoconferência, reuniram-se com analistas da Autarquia, incluindo representantes legais do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Todos que não puderam participar presencialmente estavam reunidos na representação institucional da Autarquia em Brasília.

PELA PRIMEIRA VEZ EM DÉCADAS 

Doravante, como sempre deveria ser, um assunto como este que permite descomplicar o processo produtivo do Polo Industrial de Manaus – gerando mais e mais empregos – será celebrado na região. A oportunidade permitiu que membros do Ministério da Economia com alto poder de decisão sobre o assunto pudessem se deslocar à Manaus – pela primeira vez em décadas  – para debaterem sobre PPBs verificando seus efeitos práticos na indústria incentivada da Zona Franca de Manaus (ZFM).

TRIBO AFINADA 

Pela Suframa, a reunião contou com o superintendente Alfredo Menezão, com o superintendente adjunto de Projetos, Gustavo Igrejas, e com o coordenador-geral de Análise de Projetos Industriais (CGPRI), Flávio Ramos, além da técnica da Coordenação-Geral de Acompanhamento de Projetos Industriais (CGAPI), Francisca Lyra. Três representantes do ME – entre eles o subsecretário da Indústria, Tólio Ribeiro – estiveram na capital amazonense para, em conjunto com a alta administração da Suframa, discutir os assuntos da pauta.