Criada em agosto de 2020 para levar crédito de linhas emergenciais a micro e pequenas empresas em tempos de pandemia, a parceria entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Caixa Econômica Federal será mantida em 2021. Antes, o objetivo do acordo era auxiliar micro e pequenas empresas (MPEs) a acessarem as linhas emergenciais criadas pelo governo. Agora, o foco é disponibilizar informações e benefícios apenas em linhas de crédito da Caixa para capital de giro.

As empresas que buscarem ajuda da Rede de Núcleos de Acesso ao Crédito (NAC), coordenada pela CNI, para acessar essas linhas contarão com benefícios como a redução em até 28% em relação à taxa balcão e possibilidade de carência e prazo de até 60 meses para pagamento.

Essas condições estão sujeitas à análise de risco de crédito, disponibilidade de recurso, bem como são válidas para empresas que tenham 12 ou mais meses de faturamento e garantias compatíveis com as exigidas que variam de acordo com a linha de crédito.

Balanço: R$ 23,9 milhões em quatro meses

Em 2020, a parceria liberou R$ 23,9 milhões em crédito para empresários de todo Brasil. O valor é o resultado de 142 contratos firmados até 31 de dezembro, sendo que 58% buscaram a linha de crédito Giro CAIXA FGI, focada em oferecer capital de giro para empresas com faturamento anual faturamento anual não superior a R$ 30 milhões.

Durante o período, as linhas oferecidas eram: Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e Giro CAIXA FGI.

Para o superintendente de Desenvolvimento Industrial da CNI, João Emilio Gonçalves, a parceria das instituições contribui para que as micro, pequenas e médias empresas superem a crise.

“Apesar da recuperação da demanda, que havia sido fortemente afetada pela crise causada pela pandemia do novo coronavírus, as empresas continuam em situação frágil e a oferta de crédito com condições diferenciadas é fundamental para dar sustentação à retomada da produção e do emprego”, explica Gonçalves.

Para ter acesso ao crédito

Interessados em ter mais informações ou se cadastrar para acessar o crédito para micro, pequenas e médias empresas podem entrar na página do Núcleo de Acesso ao Crédito voltada para o programa.