Visando fechar novos negócios e ampliar as parcerias já firmadas na Zona Franca de Manaus, o superintendente da Suframa coronel Alfredo Menezes viajou para o outro lado do mundo junto com o presidente Jair Messias Bolsonaro, em comitiva presidencial. Os dois, unidos já visitaram vários países, como Japão, China, Emirados Árabes e Coreia do Sul.

Menezão por sua vez, foi até a Coreia do Sul e visitou a Sede da Samsung, fez muitas fotos, foi bem recebido e firmou laços mais fortes, passando segurança aos empresários que investem no Polo Industrial.

 

No ano de 2018 a Samsung foi a empresa que mais vendeu smartphones, um total de 292 bilhões. Cerca de 8% a menos que no ano de 2017.

 

NA CHINA BUSCOU VISÃO DE EMPREGO

 

Na segunda etapa da comitiva presidencial à Ásia, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), durante jantar com empresários e autoridades na China, buscou articular ações na região que visem à atração de investimentos e à geração de oportunidades não apenas para a região coberta pelo modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), mas para todo o País.

A China é um dos maiores investidores mundiais e o maior parceiro econômico do Brasil e, na ZFM, possui investimentos que possibilitam o fortalecimento do Polo Industrial de Manaus (PIM) e da economia nacional.

A proposta da Suframa na China é reunir com empresários e investidores para aumentar a divulgação dos diferenciais competitivos da Zona Franca de Manaus a fim de reforçar de que forma o ambiente de negócios da região pode ser vantajoso para que os chineses possam realizar mais investimentos no Brasil e fortalecer ainda mais a relação bilateral entre os países.

 

BOLSONARO JÁ RECONHECEU

O convite do presidente da República, Jair Bolsonaro, para que a Suframa compusesse a comitiva oficial do País à Ásia demonstra o reconhecimento do governo federal em relação à importância da Zona Franca de Manaus para o desenvolvimento econômico do Brasil, uma vez que as garantias constitucionais e o ambiente negocial da ZFM atraem a atenção de investidores internacionais que buscam se instalar no Brasil e geram divisas e empregos ao País.

Antes da chegada à China, a Suframa esteve também no Japão onde apresentou, durante reuniões de negócios, o portfólio da Zona Franca de Manaus e do parque industrial manauara como um dos locais mais vantajosos para ingressar no mercado brasileiro, visão esta compartilhada por diversas empresas mundiais que já atuam na região.