O ministro conselheiro, Juan Pablo Valdes, e a conselheira e Chefe da Seção Econômica e Comercial da Embaixada Canadense, Bonny Berger, visitaram a sede da Suframa, em Manaus, acompanhados pelos superintendentes, Alfredo Menezes, da Zona Franca de Manaus (ZFM), Alcimar Marques, superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional e demais técnicos e assessores da Suframa.

O objetivo da visita foi conhecer de forma mais aprofundada o modelo ZFM e discutir oportunidades de parcerias econômicas, comerciais e tecnológicas com o Canadá.

No início da reunião, Menezes explicou que a Suframa e o modelo ZFM completaram recentemente 53 anos de contribuições para o desenvolvimento da Amazônia Ocidental (Estados do Acre, Rondônia, Roraima e Amazonas) e também dos municípios de Macapá e Santana, no Estado do Amapá, sendo a instituição e a Zona Franca de Manaus, portanto, um dos principais responsáveis pelo crescimento socioeconômico e sustentável da Amazônia nas últimas décadas. Ele também afirmou que a visão de futuro da Autarquia para a região inclui ações direcionadas à expansão do turismo, da piscicultura, da mineração e da bioeconomia, entre outros vetores econômicos e complementares à ZFM.

Biodiversidade

As enormes potencialidades advindas do aproveitamento sustentável da biodiversidade amazônica, por sinal, chamaram a atenção da delegação canadense, que buscou principalmente dirimir dúvidas e reunir mais informações sobre a atuação do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA). Outros assuntos mencionados na reunião incluíram, ainda, a recente retomada do funcionamento do Conselho da Amazônia e o comprometimento demonstrado pelo governo federal com o desenvolvimento sustentável da região. “Recebemos frequentemente comitivas de diversos países e ocasiões como essas são muito importantes para podermos mostrar à sociedade mundial como estamos levando com muita responsabilidade o nosso desafio de buscar mecanismos que utilizem as riquezas da região de uma maneira sustentável”, afirmou Menezes.

Os representantes diplomáticos canadenses agradeceram as informações passadas e disseram que as mesmas contribuíram bastante para ajudar a compreender ainda mais a realidade socioeconômica da região e gerar oportunidades futuras de desenvolvimento. Eles também afirmaram que irão fazer um convite formal para que o superintendente da Suframa faça uma visita oficial à sede da Embaixada, em Brasília, até o final deste mês.

*Com informações da assessoria