A Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea) iniciou, nesta quarta-feira (03), o atendimento presencial da campanha “Formalize Já”, que irá conceder, durante todo o mês de novembro deste ano, desconto de 15% (quinze por cento) na taxa de registro de constituição de empresa, para todos os tipos jurídicos.

Durante toda a campanha, equipes da autarquia realizarão, na sede da Jucea, atendimento presencial, das 8h às 17h, com informações individualizadas sobre os serviços oferecidos e desenvolvidos pela autarquia, bem como as orientações para o registro da primeira inscrição da atividade empresarial.

Para a contadora Isabelli Dias, a campanha chegou em boa hora para consolidar o empreendimento dela. “Foi muito fácil fazer todos os processos de registro. As orientações são uma verdadeira aula. E hoje dei o primeiro passo para abrir minha escola”, destacou a empreendedora que já saiu da Jucea com o número de Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) em mãos.

Segundo a presidente da Jucea, Maria de Jesus Lins, a campanha Formalize Já surgiu devido a necessidade de contribuição com a retomada da economia do estado.

“A campanha veio oferecer aos cidadãos a possibilidade de legalizarem os seus negócios, ao mesmo tempo em que incentivamos aqueles que sempre sonharam em empreender, a terem uma chance. E muitas vezes a falta de informação ou de oportunidade funciona como empecilho para a pessoa que deseja empreender. Por isso, a campanha ‘Formalize Já’ veio para facilitar a vida desses novos empresários”, destacou a presidente.

A sede da Jucea está localizada na rua Cuiabá, 543, no bairro Nossa Senhora das Graças. Os atendimentos realizados na Jucea cumprem todas as medidas sanitárias e protocolos de saúde determinados contra a pandemia da Covid-19. No site www.jucea.am.gov.br também será possível esclarecer dúvidas pelo chat, sobre os procedimentos.

Documentos necessários – Para realizar a primeira constituição empresarial, o cidadão precisa ter em mãos os documentos de RG, CPF, certidão de casamento, comprovante de residência e declaração de IPTU do endereço, de onde funcionará o empreendimento.

Benefícios 

Com a legalização da empresa, o empreendedor tem como benefícios: crédito disponível no mercado, direito à previdência social, melhor relacionamento com fornecedor, participação em licitações, economia de imposto, controle financeiro e direito a recuperação judicial.

Fotos: Divulgação/Jucea