A Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea) registrou, no mês de setembro de 2021, 671 novos Cadastros Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) no Amazonas. Deste total, 373 foram somente de novas empresas na segmentação de serviços, e ainda 478 no porte de microempresa. Depois de Manaus, Manacapuru foi o município que mais abriu novos empreendimentos em setembro.

Ainda segundo os dados do Sistema de Registro Mercantil (SRM) da autarquia, vinculado ao Ministério da Economia, conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), a modalidade de comércio teve 258 novas constituições de empresas no estado, e a de indústria, 24.

“A Junta Comercial do Amazonas tem trabalhado continuamente para dar total suporte ao cidadão que quer empreender em nosso estado. Sabemos que, neste momento, a economia passa por instabilidades, mas acreditamos nas medidas do Governo do Estado para mantermos os índices econômicos satisfatórios”, afirmou a presidente da Jucea, Maria de Jesus Lins.

Municípios

Manaus segue líder entre as cidades do estado com o maior número de constituições, totalizando neste mês de setembro, com 487 registros de novas empresas. A capital é seguida de Manacapuru, com 15; Itacoatiara, com 13; e Humaitá e Iranduba, com 11 novos empreendimentos, cada.

Tipo empresarial

Entre os tipos empresariais mais registrados no estado, no mês de setembro na Jucea, em primeiro lugar ficou a natureza jurídica de Sociedade Empresarial Limitada, com 383 empreendimentos; em segundo, Empresário Individual com 261; e em terceiro lugar, a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), com 8 novos negócios.

Tempo de abertura

A  Junta Comercial segue trabalhando para reduzir cada vez mais o tempo médio para abertura de novas empresas no Amazonas. No mês de setembro, conforme dados da RedeSim-AM, o cidadão conseguiu constituir um novo empreendimento em 3 horas e 55 minutos.

Arrecadação

Conforme dados do SRM, a Jucea recolheu no mês de setembro o valor de R$ 1.026.352,93 em taxas.

 

 

 

Fotos: Diego Peres/Secom