No Amazonas, a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) chega ao fim de 2021 com o melhor resultado obtido na região Norte na execução do Programa Alimenta Brasil (PAB), do Ministério da Cidadania.

O programa, que compra produtos com origem na agricultura familiar e distribui como doação simultânea, levou assistência alimentar a aproximadamente 164 mil pessoas em 55 municípios, investindo R$ 13,3 milhões na aquisição de produtos da agricultura familiar, fornecidos por 2.059 agricultores.

Nas 55 localidades abrangidas, o PAB beneficiou 174 entidades socioassistenciais cadastradas. As instituições são encarregadas de receber os produtos agrícolas e entregar imediatamente às famílias em situação de vulnerabilidade alimentar nos próprios municípios onde cada aquisição é efetuada.

As aquisições em maiores quantidades foram feitas nos municípios de Manaus, com 582 quilos de frutas, legumes e hortaliças fornecidos por 215 agricultores; seguido de Manacapuru, com 257 quilos, fornecidos por 95 agricultores; e Itacoatiara, com 252 quilos, fornecidos por 93 agricultores.

O município de Apuí participa com a maior variedade de produtos agrícolas, reunindo 21 do total de 38 itens comercializados por agricultores familiares cadastrados no PAB: mamão, melancia, milho verde, pimenta-de-cheiro, macaxeira, rúcula, salsa, abacaxi, abóbora-de-leite, abobrinha, alface, banana-prata, batata-doce, cebolinha, chicória, coentro, couve, coco verde, feijão-de-metro, laranja regional e limão.

Além destes produtos, também fazem parte das aquisições do PAB a abóbora cabocla, açaí em caroço, banana-pacovã, banana convencional, cará-roxo, castanha-do-brasil, cupuaçu fruto, manga, maracujá, tucumã e galinha caipira.

Ainda entre os produtos que estão na lista do PAB no Amazonas, destacam-se alguns que são produzidos com exclusividade em alguns municípios, como o açúcar mascavo, mel de cana e rapadurinha, originários de Carauari; e o mel de abelha, produzido em Boa Vista do Ramos.

Completam a lista o pirarucu de manejo, fornecido por manejadores dos municípios de Japurá, Maraã, Santo Antônio do Içá; e o tambaqui curumim, produzido no município de Careiro Castanho.

 

 

 

 

 

FOTOS: Emerson Martins/Sepror