Em encontro com o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Antônio Silva, e o vice, Nelson Azevedo, nesta quarta-feira, 4, a analista-tributária da Delegacia Regional da Receita Federal em Manaus, Vânia Maria e Silva, pediu o apoio do Sistema Indústria para um projeto da própria Receita onde o segmento industrial local doaria parte dos seus incentivos originados em renúncia fiscal para aplicação em ações sociais voltadas à sociedade amazonense.

De acordo com a analista, empresa com lucro real instalada no Polo Industrial de Manaus, pode se beneficiar da renúncia fiscal. “Nós queremos aproveitar esse recurso, tanto de pessoa física como de pessoa jurídica para utilizar no nosso estado”, disse ela.

A renúncia fiscal pode ser utilizada de diversas maneiras, inclusive, em capacitações profissionais de pessoas com deficiência. De acordo com informações do Ministério do Trabalho, as empresas não conseguem cumprir a cota de contratações dessas pessoas, determinada por lei, por não encontrar profissionais capacitados para atender a essa demanda.

“As empresas poderiam usar esse recurso para capacitar essas pessoas, beneficiando uma parcela da população e também estariam resolvendo um problema delas com o Ministério do Trabalho”, frisa a analista.

O presidente da FIEAM, Antonio Silva, em nome das demais instituições se comprometeu em ajudar no que for necessário e contribuir para desenvolvimento social do Estado do Amazonas.