Vinte e nove projetos industriais e de serviços, sendo 10 de implantação e 19 de atualização, diversificação e/ou ampliação, serão analisados na pauta da 292ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS), que ocorrerá nesta quinta-feira (2), a partir das 10h30 (horário de Brasília). Os projetos somam investimentos totais de US$ 112 milhões e estimam a geração de 1.148 novos postos de trabalho no Polo Industrial de Manaus (PIM) nos três primeiros anos de operação. Em virtude das medidas de prevenção adotadas para o enfrentamento à pandemia ocasionada pela Covid-19, o evento será realizado por meio de videoconferência e poderá ser acompanhado em tempo real no canal oficial da Suframa no YouTube (http://www.youtube.com/suframanews).

A 292ª Reunião do CAS – o terceiro encontro do Conselho em 2020 e o primeiro com a presença do novo superintendente da Suframa, Algacir Polsin – será presidida pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, e contará com a participação de conselheiros representantes de diversos ministérios, entidades de classe e parlamentares, entre outros.

Entre os dez projetos de implantação a serem analisados, os maiores destaques são as proposições da empresa Duxteno Indústria de Plásticos, visando à produção de bens intermediários de matéria plástica em geral, com investimento total de aproximadamente US$ 11.7 milhões e expectativa de geração de 198 empregos, e da empresa Specialized Brasil, para produção de bicicletas elétricas, com investimento total de cerca de US$ 1.5 milhão e expectativa de geração de 21 empregos.

No caso dos projetos de diversificação, atualização ou ampliação, merecem maior ênfase as iniciativas das empresas Cal-Comp, para produção de máscaras descartáveis, com investimento total de cerca de US$ 1 milhão e expectativa de geração de 12 empregos; da empresa Positivo Tecnologia, visando à fabricação de aparelhos para análise de amostras de sangue por meio de radiações ópticas, com investimento total de aproximadamente US$ 1.2 milhões e expectativa de geração de quatro empregos; e Dowertech da Amazônia, para produção de registradores e medidores de energia elétrica, com investimento total de aproximadamente US$ 30.4 milhões e expectativa de geração de 197 empregos.

“Logo em meu primeiro pronunciamento à frente da Suframa, falei que os desafios ocasionados pela Covid-19 eram grandes, mas que esta crise também proporcionava oportunidades e alguns projetos desta pauta do CAS são exemplos disso, como o da Positivo e da Cal-Comp, que indicam o ingresso de tradicionais fabricantes de produtos do setor Eletroeletrônico e de Bens de Informática no segmento médico-hospitalar”, comentou Polsin. “Toda a pauta, inclusive, está bastante rica, com investimentos importantes, sobretudo, em segmentos tradicionais como Eletroeletrônico e Componentista, bem como em outros setores em franca expansão, como é o caso do segmento de veículos elétricos. Embora o momento ainda seja de prudência e cautela, sabemos que temos que incrementar ainda mais o ritmo de aprovação desses relevantes projetos, que irão trazer, com certeza, mais investimentos e empregos para nossa região”, afirmou o superintendente.