O Conselho de Administração da Suframa (CAS) realizou no auditório da Suframa, sua ducentésima octogésima nona (289ª) Reunião Ordinária, onde foram analisados uma pauta com 31 projetos industriais, sendo 14 de implantação e 17 de diversificação, ampliação ou atualização. Os projetos estimam investimentos totais de faturamento previsto de US$ 198.39 milhões de dólares , faturamento previsto de US$ 869 milhões e a geração de 1.174 novos postos de trabalho empregos no Polo Industrial de Manaus (PIM) até o final dos três primeiros anos de operação. Cancelamento e inclusão de produtos. 9 comprovações de PED. A reunião presidida pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, contou com a participação do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, além de gestores de órgãos públicos, empresários, representantes de entidades de classe, parlamentares, entre outros.

DESTAQUES DA REUNIÃO DO CAS

Entre os destaques da pauta da terceira reunião do CAS em 2019, uma nova fábrica para o segmento componentista. A Adata Eletronics apresentou o projeto de implantação com investimento total de US$117.6 milhões para fabricação de memória SSD (Solid State Drive) e memória RAM. O projeto poderá gerar 84 novos empregos até o terceiro ano de instalação da fábrica no PIM.Também esteve em destaque a iniciativa da Samsung Eletrônica – maior fabricante do segmento eletrônico do PIM – que apresentou projeto de diversificação para a fabricação de “smartwatch”, com investimento total de US$ 264.9 milhões e a expectativa de geração de 43 empregos.Outro projeto de diversificação em destaque é o da Daikin, para a fabricação de unidade evaporadora e unidade condensadora para condicionador de ar “split system”, com investimento total de mais de US$ 39 milhões e a expectativa de mão de obra adicional de 341 postos de trabalho.

ATRAINDO INVESTIMENTOS PARA O PIM

Para o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, a pauta da 289ª Reunião Ordinária é bastante positiva, principalmente pelo número de projetos de implantação. “Praticamente metade da pauta refere-se a novas empresas querendo se instalar no nosso Polo Industrial, além das diversificações, ampliações e atualizações das fábricas que já temos consolidadas aqui e vejo isso como os primeiros resultados do nosso trabalho de resgate do protagonismo da Suframa, atraindo novos investimentos neste momento em que buscamos a retomada do crescimento na região”, afirmou.Carlos Alexandre da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) sugeriu que fosse criado um grupo representando os conselheiros da suframa, junto com ministério da economia para fazer uma avaliação incluindo projetos de grande porte, para uma análise de efetividade simples em termo de renúncia fiscal por emprego gerado direto ou indiretamente.