A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) e o Comando Militar da Amazônia (CMA) promovem na quinta-feira, 29, às 9h, importante evento destinado ao empreendedorismo e inovação, com a palestra do general de Divisão R1, Ângelo Kavvakami Okumura, coordenador do Escritório Central do Sistema Defesa, Indústria e Academia de Inovação do Exército Brasileiro (SisDIA). O encontro será realizado no Auditório Ernani Freitas, localizado no 4″ andar da sede da FIEAM, na Avenida Joaquim Nabuco, 1919, Centro. Na oportunidade estarão reunidos os integrantes da Tríplice Hélice (governo, indústria e academia) para incrementar a cooperação entre as instâncias governamentais de todos os níveis, a base industrial amazonense e as universidades e instituições de ensino e pesquisado Amazonas.

Devido às medidas de prevenção ao Covid-19, o evento é restrito a convidados e adotará todos os protocolos vigentes, tais como ocupação de 50% da capacidade de lotação do auditório, distanciamento de segurança e uso obrigatório de máscara.

A exposição do general Okamura versará sobre a abrangência nacional do SisDIA, cujo objetivo principal é a defesa nacional com inovação e tecnologia, atuando de várias formas no fomento de ações, oferecendo recursos humanos e capacitação, realizando prospecção tecnológica e sendo potencial comprador dos sistemas e produtos desenvolvidos por todos os atores da Hélice Tríplice.

Com a estratégia de relacionamento e de constantes interações, o SisDIA procura integrar e potencializar de forma sinérgica a produção de novos conhecimentos, a inovação tecnológica e o desenvolvimento econômico, para conseguir dos vetores governamentais, industriais e acadêmicos, importante contribuição que busca o potencial das capacitações produtivas brasileiras de produtos e de sistemas de defesa e duais. A estratégia de atuação está orientada nos níveis local, regional e nacional. O local executa os projetos do Exército Brasileiro (EB) e/ou contribui com os Arranjos Produtivos Locais (APLs), com a participação operacional do EB, indústrias, universidades, polos de C&T, incubadoras de empresas e APLs.

O nível regional atua de forma estratégica operacional, estimulando as potencialidades regionais das hélices industrial e acadêmica, contando com a efetiva participação do EB, Federações das Indústrias, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), universidades e órgãos de fomento. Realizam reuniões, seminários, visitas, prospecções estratégica e tecnológica, bem como identificam e apoiam os possíveis APLs e parceiros para o recebimento de tecnologia.

O nível nacional é estratégico/político, concentra os esforços dos setores da hélice governamental formada pelo EB, ministérios, Confederação Nacional da Indústria (CNI) e órgãos de fomento, além de identificar oportunidades e realizar reuniões, seminários e visitas. Será muito oportuna a participação do Polo Industrial de Manaus (PIM) no SisDIA, haja vista a nossa capacidade produtiva, que nos credencia como importante parque fabril brasileiro, cuja alta tecnologia em microeletrônica tem proporcionado avanço dos processos e produtos industriais. O Instituto SENAI de Inovação em Microeletrônica de Manaus, que tem papel fundamental no desenvolvimento de novas tecnologias e modernização industrial do PIM, deve participar ativamente desse processo.

Por: Antonio Silva/Presidente da FIEAM