O público que for participar da 5ª Feira de Agronegócios da Universidade Nilton Lins – que iniciou nesta quarta-feira (10) e segue até domingo (14), poderá visitar o estande da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), que apresentará aos visitantes os principais programas desenvolvidos pelo Governo do Amazonas voltados ao setor primário. O estande da Agência integra o pavilhão do Sistema Sepror.

Entre os destaques do estande está o Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme). A ADS é responsável por adquirir os produtos alimentícios direto do produtor rural e disponibilizar esses alimentos regionais às escolas da rede estadual de ensino, na capital e no interior, gerando empregos e valorizando a produção agrícola regional.

Além do Preme, serão apresentados aos visitantes iniciativas como: Programa de Regionalização de Móveis Escolares (Promove), Balcão de Agronegócio, Subvenção da Juta e Malva, da Borracha, Pirarucu e Piaçava, além das Feiras de Produtos Regionais da ADS.

“Espaços como esses da Feira de Agronegócios da Nilton Lins são importantes para promovermos as ações e programas do Governo do Estado voltadas ao setor primário, que muita gente conhece na prática, mas não conhece a origem. Por exemplo, o Preme, que beneficia milhares de alunos diariamente. No estande da ADS, os visitantes poderão conhecer alguns dos diversos alimentos que são fornecidos e que chegam à merenda dos alunos, como eles são produzidos e por quem”, destacou Michelle Bessa, presidente da ADS.

Sistema Sepror

No pavilhão de estandes do Sistema Sepror serão realizados sete cursos de capacitação, ministrados por técnicos da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). Os dias e horários dos cursos podem ser conferidos nas redes sociais da secretaria.

A Feira de Agronegócios acontece no campus da Universidade Nilton Lins, no Parque das Laranjeiras, e tem como finalidade movimentar o agronegócio do Amazonas, viabilizando oportunidades empreendedoras aos produtores rurais e agricultores, promovendo debates sobre assuntos que movem a cadeia do agronegócio, oportunizado cursos e palestras para interessados neste segmento.

 

Fotos: Adry Araújo/ADS